Compras coletivas se embolam no luxo

MINI One CooperDois sites de compras coletivas promoveram esta semana um produto diferente. Longe dos milhares de cupons para tratamentos de beleza, jantares e hospedagens, estes sites venderam carros MINI Copper com 50% de desconto. A compra era possível para o primeiro mortal com um cartão de crédito com limite acima de trinta mil reais (ah, quem me dera ter um destes!).

Mas, como você já deve estar imaginando, os sistemas deste tipo de sites não suportam bem demandas muito altas ou promoções-relâmpago como estas porque não foram planejados para isso.

Para furar o Grupon, que divulgou a promoção alguns dias atrás, o ClickOn liberou a venda ontem um pouco antes da meia-noite com desconto de 57% no preço final do produto. Sem planejamento adequado aconteceu o (im)previsto: trinta usuários compram um mesmo carro no mesmo segundo sendo que apenas uma compra foi validada. Entre tantas acusações de fraudes, não vejo aquela que poucos têm coragem de fazer: quem foi que teve esta ideia?

Grupon promoveu a mesma compra, sim, mas não sem antes criar um concurso cultural. Aquele que enviasse a melhor frase teria o direito a saber o horário da liberação da venda do carro. Concurso cultural é uma saída nada criativa, eu sei, mas funcionou! A promoção só não foi um sucesso completo pois o usuário vencedor não é o comprador do carro. Mas não há ninguém questionando a empresa, a venda ou o ganhador nas mídias sociais.

Promoções são válidas para promoção de marcas, produtos e serviços, mas requerem um planejamento adequado. E não há planejamento sem tempo, sem brainstorm, sem infraestrutura, sem consultar todos os departamentos envolvidos (sim, a tecnologia também, por que não?) e, principalmente, sem um plano alternativo. O timing de uma promoção é apenas um dos elementos a serem considerados e talvez nem é o mais importante.

Mais aqui: ClickOn fura Groupon e vende MINI One por R$ 29.999, mas processo gerou desconfiança

Por | Tags: , | Alterado em 26/07/11 às 16:07

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro.

Faça um comentário

*